fbpx

Espiritualidade e Expansão da Consciência é somente Com Ciência

Virtudes e Forças Pessoais – Superação Pessoal

189

As virtudes e Forças Pessoais da Psicologia Positiva na superação pessoal

Porque descobrir as minhas forças pessoais e utilizá-las sempre que possível?

Mihaly Csikszentmihalyi, um dos fundadores da Psicologia Positiva definiu o ‘flow’, que leva ao engagement (compromisso), como um estado de atenção focada, caracterizada por uma mente clara em harmonia com o corpo, concentração sem esforço, perda de autoconsciência, atemporalidade e prazer intrínseco. A origem disso está em sua teoria: quando nossos talentos e pontos mais fortes encontram as demandas, o trabalho começa a fluir. Quando identificamos essas forças, consciente e inconscientemente, nos engajamos no trabalho e nas
atividades que nos fazem mais confiantes, produtivos e valorizados. Devemos aprender novas formas de usar
nossas forças pessoais para produzir maior número e duração das experiências de flow.

Na perspectiva da Psicologia Positiva, cada indivíduo tem uma composição própria de virtudes ou forças pessoais. Dentre as 24 forças descritas, cada um tem de 3 a 7 tipos de virtudes que mais usa e mais tem familiaridade, constituindo, assim, uma constelação pessoal. As forças pessoais dão base para os 5 elementos do bem-estar, ou seja, o emprego de maiores forças leva a mais emoção positiva, sentido, engajamento, realização e melhores relacionamentos. Devemos separar o conceito de estilo comportamental que é determinado por nosso padrão de atitudes, do conceito de forças pessoais que possuímos, mas que, por sua vez, está também diretamente relacionado com nossas atitudes.

Forcas e Virtudes do autoconhecimento
Forcas e Virtudes do autoconhecimento

Acontece que vivemos em um ciclo de cobranças e exigências temporais, doutrinadas por uma cultura que propaga a competitividade e o capitalismo moderno, que frequentemente nos levam a esquecer de quem verdadeiramente e virtuosamente somos.

Por muito, só nos lembramos da força que temos quando somos verdadeiramente testados. Se pedirmos a uma pessoa para caminhar por uma ponte velha caindo aos pedaços, provavelmente ela não terá a bravura necessária para fazê-lo. Mas se colocarmos o seu filho em perigo do outro lado, com certeza a história muda. Porque temos que esperar tais acontecimentos para despertar nossas forças natas?

As 24 forças pessoais da Psicologia Positiva

Virtudes Forças Pessoais
SabedoriaAmor ao conhecimento
Criatividade
Curiosidade
Discernimento e pensamento crítico
Perspectiva e sabedoria
CoragemPerseverança
Bravura e valor
Vitalidade e entusiasmo
Integridade e honestidade
HumanidadeCapacidade de amar e ser amado
Inteligência social e emocional
Bondade e Generosidade
JustiçaCidadania e espírito de equipe
Equidade
Liderança
TemperançaModéstia e Humildade
Prudência e Cautela
Autocontrole
Perdão
TranscendênciaApreciação da beleza e da excelência
Gratidão
Esperança e otimismo
Bom humor e Alegria
Espiritualidade e senso de propósito

Todas as pessoas, possuem todas essas virtudes e forças, mas existem pessoas que algumas virtude se destacam mais do que outras, e mesmo que duas pessoas possuam virtudes semelhantes, pode ocorrer que as forças de uma pessoa são diferentes da outro pessoa.

Como é possível descobrir quais são as virtudes e forças individuais?

Realizando um assessment com validação científica cujo resultado é certificado e auditado e a devolutiva feita por profissionais capacitados e experientes.

A título de exemplo vide parte de um relatório de assessment.

Resultado da sua pesquisa:

Suas 5 principais forças em 13/01/2022

  • Amor pelo conhecimento
  • Criatividade e Originalidade
  • Curiosidade
  • Inteligência social e emocional
  • Bondade e Generosidade

Seu mapa de forças pessoais

Mas como utilizar mais as minhas forças pessoais no meu trabalho?

Terei que mudar de profissão?

A economia está mudando rapidamente de uma economia de dinheiro para uma economia de satisfação. Portanto, você pode ter um trabalho muito mais satisfatório se colocar suas forças pessoais em ação, de preferência todos os dias. Entretanto, você não precisa necessariamente mudar de emprego ou profissão. Você pode, com criatividade e boa vontade, reformular a forma como você todos os dias desempenha as suas
atividades profissionais.

O aspecto mais bem compreendido de gratificação durante um dia de trabalho é o flow. A experiência de fluir, de sentir-se completamente à vontade dentro de si mesmo enquanto trabalha. O trabalho muitas vezes é o principal facilitador do flow porque cria muitas condições e oportunidades para isso. É possível recriar um trabalho monótono, para que se entre em flow com mais frequência.

Essa reformulação do trabalho permite não só que as tarefas se tornem mais agradáveis, como transforma em vocação, carreiras e as tarefas estagnadas. A vocação é uma forma mais satisfatória de trabalho porque gera gratificação e o trabalho é realizado pela atividade em si e não pelos benefícios materiais.

Martin Seligman relata em seu livro “Florescer” que um dia em uma visita a um hospital, viu um rapaz arrumando cuidadosamente os quadros na parede de um quarto. Intrigado, perguntou a ele qual era seu trabalho. E ele respondeu que era auxiliar de enfermagem daquele local, mas que levava novas gravuras toda semana para enfeitar os quartos, já que era responsável pela saúde de todas aquelas pessoas. Ele não definia seu trabalho como limpar comadres e levar bandejas, mas como proteger a saúde dos pacientes e levar objetos que conferissem beleza àqueles momentos difíceis. Ele transformou um trabalho modesto em uma grande vocação.

Portanto, segundo Seligman, há três tipos de orientação do trabalho:

  1. Uma atividade profissional: Aquela que você realiza em troca do salário.Uma carreira: Aquela vinculada a um investimento profissional mais profundo, cada promoção confere
  2. mais prestígio e poder, além do aumento do salário.Uma vocação: Aquela que se traduz como um compromisso apaixonado pelo trabalho, que é visto então
  3. como uma contribuição maior, e é ele próprio o fator de realização mesmo que não haja dinheiro ou promoções.
Tabela Periódica - Forças e Virtudes
Tabela Periódica – Forças e Virtudes

Para Seligman, entretanto, qualquer atividade pode se tornar uma vocação e qualquer vocação pode se tornar
uma atividade.

Aqueles que veem seu trabalho como vocação fazem de tudo para torná-lo significativo e se organizam para
conseguir o máximo de eficiência. Antecipam-se às necessidades de seus superiores e chegam a fazer mais do
que sua obrigação.

O autor também relata que, visando melhorar sua relação com o trabalho, cabeleireiros aumentaram a relação
íntima e interpessoal com seus clientes. A atividade foi recriada tornando-se mais agradável pela presença da intimidade. Enfermeiros podem criar um bolsão de cuidados em torno dos pacientes. Informando a equipe os detalhes que possam ajudar, conversando com parentes e envolvendo-os no processo de recuperação. Cozinheiros se tornaram verdadeiros artistas, fazendo a comida o mais bonita possível.

Uma vocação precisa aproveitar as forças pessoais e requerem serviço a um bem maior, além de uma dedicação
apaixonada.

Em outro relato, Seligman diz que um determinado rapaz trabalhava no restaurante da família quando um
senhor agarrou sua mãe pelos ombros reclamando da comida. Ele se interpôs e disse:

“O senhor está absolutamente certo. Nós sentimos muito. Tentamos fazer o máximo, mas esta noite não conseguimos manter a qualidade. Queremos muito que o senhor volte, para ver como podemos fazer melhor. E da próxima vez tome uma garrafa de vinho por nossa conta”.

E lá se foi o homem satisfeito consigo mesmo e com o restaurante. O rapaz possuía uma força pessoal: inteligência social. Conseguia perceber desejos, necessidades e emoções alheias com muita precisão. Assim, trabalhou muitos anos no restaurante lidando com clientes e fornecedores mais difíceis com muita destreza. Mais tarde, ele se tornou um dos mais habilidosos diplomatas dos Estados Unidos.

Desta maneira, se você consegue usar suas forças pessoais consistentemente e percebe que a sua atividade profissional contribui para um bem maior é porque você provavelmente tem uma vocação. O caminho então é tomar posse de suas forças pessoais encontrando formas novas e mais frequentes de usá-las.

Seligman continua seus relatos sugerindo vários exemplos de como aproveitar as forças pessoais dos colaboradores em escritório de advocacia.

Usando a força da Vitalidade e Entusiasmo: Um colaborador com esta força pode ser muito bem aproveitado
como relações públicas para passar a imagem de dinamismo e rapidez.

A força da Inteligência social: pode ser aproveitada para organização de almoço com clientes especialmente
difíceis, conquistando sua lealdade com um bom relacionamento humano.

A força da Liderança: para reunir e confrontar as reclamações dos associados, apresentando aos outros sócios
para apreciação.

Existe, portanto, uma relação clara entre emoção positiva no trabalho, ótima produtividade, baixa rotatividade de funcionários e alta lealdade. O exercício de uma força libera emoção positiva, especialmente, quando as forças forem reconhecidas.

A opção por uma situação em que todos ganham e obtêm vantagens com o uso de forças pessoais traz claros benefícios. Esta abordagem torna o trabalho mais agradável, transforma a atividade profissional ou a carreira em vocação, aumenta a sensação de plenitude, favorece a lealdade e é decididamente mais lucrativa.

Além disso, encher o trabalho de gratificação é um largo passo na construção de uma vida agradável.

Portanto, lembre-se sempre, enquanto estiver trabalhando, de que quanto mais você utilizar suas forças mais chances você terá de entrar em flow e ter mais gratificação interior, saúde mental, além de desenvolver um ciclo de aprendizado emocional que aprimorará evolutivamente a sua performance diária.



Sessão de Coaching ou Mentoria

Agende a sua gratuitamenteClique aqui

Assine nossa Newsletter


Prof. Paulo Morais

Eu Acredito em Você – Acredite Também


Prof. Paulo Morais
  • Prof. Paulo Morais
  • Coach e Analista Comportamental (PM Coaching)
    Mentor em Qualidade de Vida e Bem Estar (ICS - Instituto Crê Ser)
    Consultor e Instrutor em TIC (PsM Gestão Tecnológica)
    Gestor em projetos de impacto social (F10 - Fundação 10 Envolver)

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: